As 3 Habilidades fundamentais de um Gerente de Logística

Prazos, gestão da intralogística, agilidade no picking, movimentação correta de cargas, embalagens resistentes e redução de custos são (ou deveriam ser) preocupações básicas de qualquer gerente de logística.

Por isso, é bastante comum que o gerente de logística seja sobrecarregado com expectativas e exigências relacionadas a um “cargo de confiança”, que influencia o comportamento (e consequentemente) a eficiência de dezenas – ou até centenas – de colaboradores.

Como se destacar como um Gerente de Logística?

O setor de logística se desenvolve rapidamente e sua importância influencia, cada vez mais, os resultados conquistados pelas empresas brasileiras. Isso explica uma demanda crescente por profissionais qualificados e dispostos a assumir a gestão logística de empresas de médio e grande porte.

Mas afinal, quais são as habilidades fundamentais que todo gerente de logística precisa desenvolver para se manter competitivo no mercado?

1. Conhecimento do negócio como um todo

Todo negócio tem suas particularidades e conhecer o cerne do segmento com o qual se trabalha é fundamental para desenvolver estratégias efetivas.

Isso porque somente um conhecimento profundo do segmento de atuação fomentará posturas que otimizarão a Supply Chain (Cadeia de Suprimentos), equilibrará a oferta e a demanda, ajudará a manter um bom relacionamento com fornecedores e clientes, definirá os melhores processos de armazenagem e entrega de pedidos.

Por exemplo, trabalhar com a movimentação de alimentos refrigerados demanda uma série de medidas que não são necessárias no caso de produtos enlatados.

Quanto mais dados o gerente de logística tiver, mais fácil será detectar as fragilidades da cadeia e evitar uma quebra dos elos que a mantém unida.

Uma postura mais analítica também evitará o atraso na entrega de algum insumo pela transportadora – que pode ser interna ou terceirizada – e ainda auxilia na previsão da demanda, que quanto mais assertiva, mais efetiva será no combate à falta de estoque.

2. Capacidade de encontrar alternativas em caso de imprevistos

O gerente de logística deve ser capaz de antecipar problemas que possam surgir no processo de transporte de itens para encontrar alternativas com agilidade. Para isso, ele precisa compreender a rotina de outras áreas, ficar atento ao clima, procurar informações sobre a rota de entrega e saber o quanto elas interferem em suas tarefas.

Contar com um sistema de gerenciamento de fretes e rotas é uma forma de driblar problemas de infraestrutura rodoviária, custos desnecessários, falta de padrão nos processos, baixa performance dos colaboradores, entre outros fatores que causam um entrave na entrega de pedidos.

Outra situação que pode ocorrer é a falta de colaboradores para atender a um pico de demandas em épocas de grande movimentação, como o Dia das Mães ou o Natal.

Nestes casos, saber discernir entre alternativas como contratar profissionais temporários ou terceirizados é um feeling que todo o gerente de logística deve ter.

3. Relacionamento com os clientes

Ao mesmo tempo em que os consumidores estão cada vez mais exigentes, os prazos estão mais apertados e a possibilidade de imprevistos nunca é descartada. Por isso o gerente de logística deve saber como conversar com seus clientes, deixando-o a par da situação, transmitindo segurança e fornecendo informações completas.

Além, é claro, dos contratempos internos, como cancelamentos e falta de colaboradores.

Deixamos de citar alguma habilidade importante para ser um gerente de logística qualificado e competitivo? Deixe seu comentário abaixo e vamos continuar conversando!