O futuro da logística: 13 tendências do mercado debatidas no Agile Challenges

Mais de 200 profissionais de logística de todo o país participaram do Agile Challenges 2018 e puderam acompanhar algumas novidades e tendências do setor, além de conhecer as experiências de empresas e profissionais que são referências do mercado.

Para quem não participou do evento (e aqui já fica o convite para o Agile Challenges 2019!) e quiser conferir um pouco do que foi discutido no evento, e também para quem esteve com a gente e deseja relembrar os assuntos abordados, reunimos a seguir algumas tendências apresentadas pelos palestrantes.

Confira as discussões do Agile Challenges sobre o mercado – e o futuro – da logística no Brasil e no mundo:

1. O e-commerce como visão de negócios

Palestra: Projeto de unificação logística do E-commerce das 4 marcas do Grupo Boticário – Pedro Brandão, Grupo Boticário

Pedro Brandão, supervisor de operações de e-commerce do Grupo Boticário, ressaltou em sua palestra a mudança de percepção do e-commerce nos últimos anos: “o e-commerce que era pensado apenas como uma ferramenta de vendas hoje é parte da visão de negócios e necessita de uma atenção e de uma estratégia diferenciada dentro da empresa”.

Ele falou sobre o processo de unificação logística do e-commerce das marcas do Grupo Boticário, ressaltando a gestão e o planejamento necessários para que as mudanças ocorram: “Você pode errar, mas erre rápido e erre com custo baixo”,além da necessidade de integração e de comunicação entre todas as áreas da empresa.

Pedro apontou como benefícios a unificação da logística do e-commerce do Grupo Boticário, a gestão única da logística, uma sinergia maior, o aproveitamento da energia do próprio centro de distribuição, a redução do custo de frete, entre outros.

 

2. Oferecer mais tecnologias para a tomada de decisão do consumidor

Palestra: A experiência do consumidor no E-commerce na visão do transportador – Ariel Herszenhorn, Total Express

Em sua palestra no Agile Challenges, Ariel Herszenhorn, diretor geral da Total Express, destacou que apesar da crise, o e-commerce continua a crescer no país, pois dá acesso à compra para pessoas que não eram atendidas pelo varejo, além de oferecer uma gama maior de produtos e uma precificação mais competitiva ao mercado.

Ele apresentou alguns dados de uma pesquisa feita com o consumidor final da Total Express que apontaram a preferência de comunicação por e-mail, a expectativa de ter um serviço mais sofisticado, além da abertura do consumidor de pagar mais para receber mais rápido, e da possibilidade de escolher a transportadora.

Ariel destacou ainda a importância de valorizar o transporte como parte do processo do e-commerce e a necessidade de upgrade de tecnologia para atender aspectos específicos de entrega: “a gente precisa evoluir, a gente precisa usar mais tecnologias e oferecer mais insumos ao consumidor para que ele possa tomar a melhor decisão”.

 

3. Clientes fiéis são os que mais geram receita

Palestra: O impacto do time de Customer Success no sucesso da empresa – Leandro Baptista, ex-Mercado Livre / Axado

Para falar sobre o impacto do time de customer success no sucesso de uma empresa de logística, o empreendedor Leandro Baptista trouxe para o Agile Challenges um pouco da experiência dele como co-fundador do Axado, startup catarinense vendida para o Mercado Livre em 2016.

Leandro ressaltou que “clientes fiéis são os que geram mais receita para a sua empresa”. E para isso, destacou toda a jornada do cliente desde a adoção do produto, passando pela retenção e expansão (cross-selling e up-selling), até chegar na etapa em que o cliente passa a advogar pela sua empresa, resultado que só pode ser obtido quando o time de customer success conquista o encantamento do cliente.

Como exemplo, destacou que a preocupação com o sucesso do cliente, a personalização do atendimento e a definição de KPIs de sucesso (faturamento, SLA, churn, NPS, contato presencial e cases) contribuíram para o crescimento do Axado.

 

4. Omnichannel, empoderamento do consumidor 4.0 e certificação eletrônica

Palestra: Tendências AgileProcess – Evilásio Garcia, Agile Process

O CEO da Agile Process, Evilásio Garcia, destacou algumas tendências do mercado da logística, como integrações dos canais por meio de omnichannel, principalmente no varejo, seja utilizando a loja como pick up point (ponto de retirada de produtos) ou como centro de distribuição, além da tendência de empoderamento do consumidor 4.0, que exige resultados e uma experiência cada vez mais personalizada.

Em sua fala, Evilásio ressaltou que para trabalhar a unicanalidade das entregas e atender este consumidor cada vez mais exigente, é fundamental que a comprovação das entregas seja rápida e assertiva. E nesse sentido, anunciou uma nova ferramenta da AgileProcess: o uso de certificação eletrônica para comprovação de entregas. De acordo com ele, a novidade traz benefícios como a validade jurídica das informações, a possibilidade de assinatura e datação digital, e a garantia de que a entrega foi realizada naquele dia, hora e local, o que contribui para otimizar o processo de entrega de produtos, garantindo maior qualidade da informação, além de eliminar a necessidade de uso de papel.

 

5. O cliente é o objetivo do negócio

Palestra: Gestão de vendas em empresas de logística – Gustavo Coelho, Ex-Sascar e Fazzer Consultoria

A gestão de vendas em empresas de logística foi o tema da palestra de Gustavo Coelho, sócio-fundador da Fazzer Consultoria. Gustavo, que foi diretor comercial da Sascar por seis anos, enfatizou a importância da cultura de vendas para todos os tipos de negócios: “vender é a coisa mais importante que qualquer empresa faz”.

Em sua fala, ele apontou a necessidade de que todas as áreas da empresa entendam – e trabalhem para – o setor de vendas. Para isso, Gustavo Coelho destacou a necessidade e implementação de uma cultura de vendas baseada em três pilares: o senso de dono, baseado na noção de responsabilidade e visão ampla da empresa; o foco no cliente, uma vez que “o cliente é o objetivo do  negócio”; e o entendimento dos processos.

O sócio-fundador da Fazzer Consultoria falou ainda sobre as mudanças no mercado e o novo perfil do profissional de vendas, que deve ter seu trabalho baseado em métricas e metas e que precisa estar sempre em busca de melhoria contínua.

 

6. O desafio de criar mensurações padronizadas para o valor do frete

Palestra: Como realizar o cálculo do custo logístico total – Joceli Boni, Copal Alimentos

O gerente de logística da Copal Alimentos, Joceli Boni, falou no Agile Challenges sobre os desafios de criar mensurações padronizadas para o valor do frete que possam atender os mais diversos setores. Ele reforçou a necessidade de análise completa de cada operação para criar indicadores de avaliação e metas.

Joceli destacou ainda que cada empresa pode ter uma fórmula que mais se aproxima da realidade e que é importante levar em consideração as atividades específicas de cada negócio.

 

7. A terceirização de serviços logísticos

Palestra: Estudo de caso de terceirização de logística – Tiago Damy, Damy Consulting / Ex-BricoBread

Em sua palestra, Tiago Damy, consultor executivo e gerente de projetos na Damy Consulting, apresentou um estudo de caso da terceirização de fretes da Brico Alimentos, empresa na qual atuou como consultor. Ele destacou que alguns dos fatores de sucesso do projeto foram a redução de custos e de risco jurídico/trabalhista e o melhor controle de estoques.

Tiago também reforçou que empresas que desejam implementar a terceirização precisam estar atentas a questões como o entendimento claro dos interessados e das motivações do projeto, a definição de indicadores-chave, além do mensuramento do cenário anterior para poder comparar com o resultado final.

 

8. Big Data Analytics oferece oportunidades de novos negócios

Palestra: Big Data Analytics Aplicado para Negócios – Eduardo Santin Scarpari, Neoway

Na palestra ministrada no Agile Challenges, Eduardo Santin Scarpari, diretor de produtos da Neoway Business Solutions, apresentou algumas possibilidades de uso de Big Data Analytics no mercado da logística, e como as informações podem ser utilizadas para prospecção de novos negócios e análise da carteira de clientes.

Eduardo fez uma demonstração do software de Big Data Analytics, destacando a aplicação de ferramentas de análise de dados para ajudar uma transportadora a localizar potenciais clientes em sua rota de entregas, por exemplo.

 

9. É preciso flexibilizar o Supply Chain

Palestra: Supply Chain 4.0 – Armando Marchesan, Grupo Sequoia

O CEO do Grupo Sequoia, Armando Marchesan, falou sobre os desafios de infraestrutura, a complexidade do mercado logístico e a importância de investir em tecnologia para amenizar os problemas do setor.

Ele apontou a flexibilização do Supply Chain como o principal desafio da operação logística, levando em consideração o comportamento do consumidor 4.0 que quer receber suas encomendas de diferentes formas. Para Armando, “as experiências são líquidas”, afinal, se o consumidor faz um pedido em uma loja e ela leva dois dias para entregar, ele não vai querer receber outra encomenda com um prazo maior mesmo se tratando de serviços diferentes. E o operador logístico precisa estar preparado para esse cenário.

Para isso, Armando destacou a importância do Omnichannel e os desafios do modelo, como a visibilidade de estoque, o balanceamento de prioridades de demanda e estoque. E apontou o compartilhamento de ativos com uma das possibilidades de otimização dos serviços, por meio de exemplos como os centros de distribuição dinâmicos sobre demanda.

 

10. Gestão e operação logística própria

Palestra: Transição da operação logística terceirizada para operação própria no Espírito Santo – Cleyton Soares, Arezzo&Co

Cleyton Soares, gerente de operações em e-commerce na Arezzo&Co, apresentou no Agile Challenge um pouco da evolução do e-commerce do Grupo Arezzo, sobretudo, o processo de transição da operação logística terceirizada para operação própria em um centro de distribuição do Espírito Santo.

Cleyton listou fatores como a gestão e operação própria, a customização de processos e sistemas e a alta flexibilidade operacional como determinantes para a mudança de sistema.  

Ele também também falou sobre o desafio de fazer a transição do modelo de operação logística sem prejudicar o funcionamento do e-commerce, e de como, sob o ponto de vista do gestão de projetos, foi importante ter um planejamento bem definido a respeito do gerenciamento de riscos, da escolha do cenário mais adequado e da análise econômica financeira.

 

11. Experiências de consumo personalizadas para o cliente

Palestra: A cultura de Inovação – Ronaldo Oliveira, Amazon

Em sua palestra no evento, Ronaldo Oliveira, gerente de parcerias da Amazon no Brasil, abordou a cultura de inovação da Amazon, mostrando um pouco de como a empresa se prepara para oferecer a melhor experiência para os seus clientes.

Ele destacou a importância da estruturação dos processos e serviços pensados a partir da experiência do cliente, a necessidade de pensamento a longo prazo, além da noção de que para ser inventivo é preciso estar disposto a falhar e ser mal interpretado.

Ronaldo mostrou que uma tendência na qual a Amazon investe é na criação de plataformas de autoatendimento que permitem que cada vez mais pessoas experimentem novas formas e experiências de consumo personalizadas. E como exemplos, citou a Alexa, assistente virtual da Amazon; e a Amazon Go, loja conceito localizada em Seattle (EUA), que opera sem caixas e que realiza a cobrança automaticamente por meio de um aplicativo.

 

12. A tecnologia como apoio ao desafios do varejo

Palestra: Tendências de Logística no mundo, os desafios do varejo e suas tecnologias – Luiz Claudio Silveira Ramos, Madeira Madeira

Luiz Claudio Silveira Ramos, diretor de operações do e-commerce MadeiraMadeira, apresentou algumas tendências de logística no mundo, e abordou os desafios do varejo, trazendo o exemplo da Mejier, empresa de Michigan (EUA) que passou por um processo de mudança em sua logística, com a implementação de um centro de distribuição automatizado, enfatizando a importância da tecnologia para otimização de toda a cadeia logística.

Ele também falou sobre os desafios logísticos para Black Friday, traçando um panorama entre o Brasil, os Estados Unidos e a China. Ele apontou como fatores de sucesso dos outros países – e que precisam ser otimizados no Brasil: a preocupação em entender os anseios do cliente, a aplicação da tecnologia como ferramenta estratégica, a velocidade e qualidade na execução do serviço e o conteúdo da informação em tempo real.

Luiz ressaltou ainda que a integração entre os canais é uma das grandes tendências do mercado logístico: “a revolução do Omnichannel está em pleno andamento e está só começando”.

 

13. Todo processo pode ser desafiado e melhorado

Palestra: Liderança em empresas de logística: como motivar sua equipe na obtenção dos resultados através da aplicação da metodologia lean – Renata Vasconcellos, Ex-Michelin / Ser Vida Coach e Treinamento

Fundadora da empresa Ser Vida Coach e Treinamento, Renata Vasconcellos trabalhou por 20 anos na Michelin, atuando principalmente com treinamentos comportamentais e gerenciais. Ela trouxe para o Agile Challenges um pouco dessa experiência para falar do sistema lean para gestão em empresas de logística.

De acordo como Renata, a implementação da metodologia lean na área de logística pode tornar o negócio mais competitivo, encontrar o potencial para melhoria na estrutura dos processos, ajudar a eliminar desperdícios e motivar os colaboradores a estar envolvidos mais ativamente com a maneira que o trabalho é feito.

Ela também destacou que para garantir o sucesso da gestão é fundamental que toda a empresa esteja envolvida e que os líderes tenham uma visão estratégica de constante melhoria, para que os processos sejam sempre desafiados, garantindo redução de desperdício e aumento de eficiência.

__

Entre as tendências apresentadas no Agile Challenges 2018, temas como o crescimento do omnichannel, as ações para atender as demandas do consumidor 4.0 e o uso da tecnologia para otimizar a cadeia logística ganharam bastante destaque e permearam a maioria dos dos debates e palestras. Por isso, nas próximas semanas nós vamos continuar falando  sobre esses assuntos aqui no blog da AgileProcess.

Gostou do conteúdo? Esperamos que as informações sobre os temas abordados no Agile Challenges sejam úteis para sua empresa e te esperamos na próxima edição do evento.